Munique

A cada ano inúmeros visitantes de todo o mundo são atraídos pelo ambiente de cidade grande e um certo aspecto mediterrâneo da capital do Estado da Baviera, no sul da Alemanha. Munique mesmo quando não é época de Oktoberfest, que atrai seis milhões de visitantes a cada ano, é um ponto de destaque nas rotas turísticas européias, pelo seu patrimônio histórico e cultural, seu fervilhante comércio, sua deliciosa gastronomia e sua alma festeira.

O futebol também tem um papel de destaque na cidade às margens do rio Isar. No ano de 1974 a final da Copa do Mundo, quando a Alemanha venceu a Holanda por 2 a 1 e sagrou-se campeã mundial pela segunda vez, foi jogada no Estádio Olímpico em Munique. Aqui joga também o clube, que provavelmente é o mais conhecido da Alemanha: o FC Bayern München. Fundado em 1899 o clube já foi campeão alemão 18 vezes e ganhou a Champions League por quatro vezes. Jogos entre o Bayern München e o TSV 1860 München, o outro clube da cidade, sempre são uma garantia de emoção e festa.

Munique foi fundada no dia 14 de junho de 1158 por Henrique, o Leão. Já 100 mais tarde a pequena cidade mercantil era a residência de um dos quatro ducados bávaros. Uma decisão do imperador Maximiliano em Colônia no ano de 1505 uniu os ducados. A partir de então a Baviera era o único ducado e Munique a sua capital. Tornou-se capital do então Reino da Baviera em 1806.

Atualmente é a terceira maior cidade da Alemanha. Ocupa uma área de 311 km2, está a 530 metros acima do mar e tem uma população de 1.287.325 habitantes (31 out. 2005). Munique se encontra no centro da Europa, nas proximidades dos Alpes Bávaros. A cidade fica às margens do Rio Isar, que percorre 14,1 km da área metropolitana. O clima é moderado sem temperaturas extremas, tanto no inverno como no verão.

A cidade tem um pouco do ímpeto audacioso do soberano Ludwig II, um dos últimos dos Wittelsbachs (dinastia real que governou por quase 750 anos até que a monarquia fosse abolida em 1918). Enquanto Bismarck tentava criar uma Alemanha moderna, Ludwig II, o "Louco", também conhecido como "Rei do Sonho", quase levava o país à falência construindo inúmeros castelos de contos de fada e residências de veraneio nas montanhas.

Principais Pontos Turísticos

. Praça Marienplatz
Conhecida como a "sala de visitas" de Munique, a praça é dominada pelo prédio neo-gótico da Prefeitura. A praça e freqüentemente utilizada para eventos festivos e políticos. Durante o Fasching (carnaval deles) é o centro das diversões, e no Natal abriga o tradicional Mercado Natalino de Munique.

. Frauenkirche - Igreja de Nossa Senhora
Construída entre 1468 e 1488, a Igreja é uma é símbolo da cidade e impressiona os visitantes com suas duas torres de 99 m de altura.

. Nymphenburg Palace - Palácio de Nymphenburg
Suntuoso palácio barroco, era residência de verão dos Príncipes Eleitores de Munique, sendo agora um museu. Sua luxuosa decoração e a muito admirada "Galeria das Beldades", seu parque com árvores seculares e canais, sua coleção de porcelanas e seu Museu da Humanidade e da Natureza fizeram com que se tornassem uma das atrações mais visitadas de Munique.

. Olympiapark - Parque Olímpico
Os 3 km2 do Parque Olímpico, construído em 1972 para o vigésimo Jogos Olímpicos, são palco de vários eventos ao longo do ano. No Pavilhão Olímpico e em toda a área há eventos culturais e de entretenimento.

. Shopping
Nenhuma visita à cidade é completa sem uma visita às lojas e centros de compras. Neste item Munique compete em pé de igualdade com qualquer outra metrópole européia ou mundial. Lojas de departamento, alta costura e de grifes podem ser encontradas com facilidade pelas bairros da cidade. Merecem menção especial as lojas de alta gastronomia, como Dallmayr ou Käfer.

Sobre duas rodas - A bicicleta é um meio de transporte comum pelas ruas. Um passeio, aliás, pode começar em cima de uma, pedalando, como os moradores, pelo bucólico Englischer Garten (Jardim Inglês), em meio a árvores centenárias. O parque exibe edificações antigas como a torre chinesa, erguida em 1789, e diversos biergartens, os famosos jardins de cerveja, para bebericar tranqüilamente e provar uma especialidade local: pretzels gigantes.


Neuschwansein

O Rei Ludwig II foi um visionário que construiu castelos suntuosos que o levaram à falência.

Grande amante da literatura e da música, ficou conhecido também por ser o mecenas do compositor Richard Wagner.

Em 1864 o rei que tinha acabado de assumir o trono com 19 anos, mandou uma mensagem para Wagner, de quem era grande admirador, oferecendo-lhe suporte financeiro. Wagner foi então para Munique e acabaram-se assim seus problemas financeiros.

No alto de um penhasco com torres pontiagudas, o castelo de Neuschwansein, a cima do lago alpino e das águas turbulentas do rio Pölatt, exibe-se orgulhoso. Diz a lenda que o criador de Mickey Mouse inspirou-se nele para desenhar o castelo de Cinderela. As semelhanças não negam.. Esse castelo de 5 andares é hoje usado nas alegorias do mundo cênico de Richard Wagner, evocando mitos, heróis e lendas alemãs da Idade Média.

O Rei, considerado insano, passou menos de 6 meses no castelo até ser deposto e "se afogar" no lago Starnberger em 13 de junho de 1886. Sua morte misteriosa aumenta ainda mais a atmosfera de romance do lugar.

"Ludwig", do grande cineasta Luchino Visconti, foi lançado em 2005 em DVD pela Versátil numa edição de luxo e conta a história desse polêmico monarca.


Fontes : JetSite, Diário do Comércio, Varig e Clube Paulista de Jardinagem

Site Oficial da Cidade

 



Amsterdam | Bahamas | Berlin | Délhi, Mumbai, Chennai and Bangalore | Destinos Românticos | Dubai | Fortaleza | Florianópolis | Jerusalem | I Ilha da Madeira | Londres | Los Angeles | Madrid | Mekong | Montreal | Moscou | Munique | New York | Nordeste | Paris | Rio de Janeiro | Salvador | São Petersburgo | Viena | Martinica