Madri, 1 jun (EFE).- Há exatos 40 anos, no dia 1º de junho de 1967, os Beatles lançavam o álbum "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", com o qual mudaram a música moderna e influenciaram toda uma geração.

Gravado na véspera do "verão do amor", no início da era hippie, "Sgt. Pepper" rompeu os limites da música pop e conseguiu fazer com que um disco deixasse de ser uma simples reunião de canções para se transformar em uma obra de arte com identidade própria.

"Quando o observa através da perspectiva atual, se vê que 'Sgt. Pepper's foi como um ícone. Foi o disco daquela época e provavelmente mudou a forma de gravar, mas não o fizemos de forma consciente", afirma George Martin, produtor dos álbuns dos Beatles, na autobiografia do grupo, "Antologia".

As gravações do disco começaram no dia 6 de dezembro de 1966. No entanto, para compreender o processo criativo do álbum é necessário voltar alguns meses atrás - para o dia 29 de agosto do mesmo ano, data na qual os Beatles realizaram seu último show antes da composição desta obra prima.

Sem os compromissos de viagens, o quarteto de Liverpool pôde concentrar suas atenções para o estúdio e dedicar nove meses à gravação de seu novo disco.

Com a inestimável ajuda de George Martin, que antes trabalhou com música eletrônica, os Beatles deram liberdade à imaginação nos estúdios de Abbey Road de Londres.

Todas as vozes e os instrumentos que estão no disco foram submetidos a algum tipo de manipulação técnica e muitos efeitos foram acrescentados às canções para criar um som único.

"Sgt. Pepper" demorou mais de 700 horas para ser gravado e custou cerca de US$ 75 mil, números inéditos naquela época. Apenas quatro anos antes, os Beatles haviam gravado seu primeiro álbum, "Please Please me", num único dia.

Foi Paul McCartney quem propôs a seus companheiros que se "transformassem em outro grupo" e sugeriu o nome de "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" (A Banda do Clube dos Corações Solitários do Sargento Pimenta, em tradução livre), inspirado nas bandas que surgiam nos Estados Unidos naquela época.

Gravaram a faixa título do álbum, uma canção que começava com o ambiente de um concerto - instrumentos sendo afinados, o barulho do público - e que emendava com "With a little help from my friends", a segunda faixa do disco.

Esta foi outra novidade de "Sgt. Pepper": as canções se sucediam de forma contínua, sem interrupções.

A partir da terceira música - a composição de John Lennon "Lucy in the sky with diamonds" -, as faixas deixaram de ter uma ligação temática. "O disco ia transcorrer como uma ópera, mas depois dissemos: 'Ah, que se dane!'", declarou Ringo Starr.

"Sgt. Pepper" acabou se tornando um diversificado cardápio de canções, algumas tão afastadas do rock clássico como "Within you without you", de George Harrison, gravado com um grupo de músicos da Índia e uma pequena orquestra de cordas.

A faixa que dá nome ao álbum volta a tocar numa versão mais rápida quase no fim do disco, que termina com "A day in the life", uma das parcerias de Lennon e McCartney.

Para apresentar as canções, os Beatles encomendaram a Peter Blake uma montagem fotográfica na qual os quatro integrantes do grupo aparecem vestidos com uniformes de guerra de cores chamativas e cercados por vários personagens. É a capa mais famosa da história.

Marlon Brando, Marilyn Monroe, Bob Dylan, Edgar Allan Poe, D.H. Lawrence, Karl Marx, Johnny Weismuller, Stan Lauren e Oliver Hardy são algumas das celebridades que acompanhavam os Beatles na fotomontagem, da qual foram eliminados Hitler e Gandhi.

A contracapa do álbum foi outro marco: pela primeira vez, as letras das canções apareciam impressas num disco.

"A mudança com relação aos álbuns anteriores dos Beatles foi tão radical que tivemos que escutá-lo várias vezes para aceita-lo", explicou o jornalista José Prieto, ao lembrar o efeito que o disco provocou nos fãs dos Beatles.

"Sgt. Pepper" foi muito bem recebido pela crítica - o escritor britânico Kenneth Tynan afirmou que o disco representava "um momento decisivo na história da civilização ocidental". Em um mês, o álbum vendeu 500 mil cópias no Reino Unido, e em três meses, 2,5 milhões nos Estados Unidos.

Desde então, não deixou de liderar as listas de melhores discos do rock e, quando completa 40 anos, continua sendo uma referência cultural.

Fonte : Carlos Gosch ( EFE )

Veja também

2007 Sgt. Pepper´s 40 anos

GEORGE MARTIN

Ao mestre, com carinho
O produtor que ajudou os Beatles a redefinir a música pop do planeta. ( clique aqui para saber mais )

AUTOCRÍTICA

O que fizemos?
"Sgt. Pepper´s" nunca foi consenso, nem mesmo entre os Beatles.( clique aqui para saber mais )

A CAPA

Embalagem pop
Referência da pop art, capa do álbum inspirou paródias e tributos. ( clique aqui para saber mais )

MEMÓRIA

Meninas, eu chorei
Brasileira enfrenta frio e fome em Londres, em 1967, para conhecer quarteto. ( clique aqui para saber mais )

Há 40 anos no dia 1º junho de 1967, aproximava-se o verão no hemisfério norte e o planeta em combustão recebia o guia da revolução cultural : Sgt. Pepper´s - clique aqui 15 Fatos sobre Sgt. Pepper´s

Curiosidades sobre "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band"