Escute agora

Madonna chega aos 50 anos com nova turnê mundial

Madonna faz 50 anos(16/08), e permanece no topo das paradas com mais de 200 milhões de discos vendidos. No dia 23 começa em Cardiff a turnê "Sticky & Sweet" o seu primeiro show cinqüentona.


Madonna, 50 anos no dia 16/08

A julgar por suas turnês anteriores, "Sticky & Sweet", que tem mais de 40 apresentações marcadas em volta do mundo, vai submeter Madonna ao tipo de estresse físico e mental que seria difícil para uma mulher de metade de sua idade.

A popstar malha seis vezes por semana - uma hora de musculação e meia de aeróbica. O trabalho sob supervisão da personal trainer Tracy Anderson é focado em grupos de músculos pequenos e exercícios novos a cada dez dias. Além de incluir uma dieta saudável e equilibrada.


Madonna's Still Jogging 1987 / 2007

A artista de gravações mais bem sucedida do mundo nunca deixou que idade, sexo ou origem a atrapalhassem e sempre se manteve na ascendência, demonstrando uma facilidade extraordinária para reinventar-se justamente quando a Madonna antiga estava chegando perto da data de vencimento.

Sua reencarnação mais recente a traz como astuta mulher de negócios, depois de ela ter rompido com sua gravadora de longa data, a Warner Brothers, para fechar contrato com a Live Nation, empresa até pouco tempo atrás especializada em turnês musicais.

Além de ganhar supostos 120 milhões de dólares pela vigência do acordo, Madonna aparentemente foi uma das primeiras artistas a reconhecer o rumo atual da indústria musical.

Muitos artistas acreditam que as gravações musicais lhes vêm dando menos dinheiro que as apresentações ao vivo. Portanto, estão pensando em passar menos tempo nos estúdios e mais nos palcos.

Mas os últimos anos não têm sido fáceis para Madonna.

Celebridade que frequentemente reage negativamente sob os olhares da mídia, Madonna pode ser universalmente admirada, mas não é universalmente amada.

Em 2006, sua decisão de adotar um garoto do Malauí cuja mãe morrera provocou polêmica nesse país do sul da África e fora dele.

Grupos humanitários no Malauí disseram que as autoridades infringiram as regras para ceder à vontade da superestrela, e a adoção foi contestada nos tribunais. Não pela primeira vez, Madonna conseguiu o que queria, e a adoção foi consumada.

Madonna tem dois outros filhos: Rocco, de seu marido, o cineasta britânico Guy Ritchie, e Lourdes, de um relacionamento anterior.

Madonna, 49, and son David Banda, 2 ½, were seen leaving San Lorenzo Restaurant on Friday, April 18th/2008. Madonna's older children Lourdes, 11 ½, and Rocco, 7 ½, were also present, but not pictured.

Ela dirigiu seu primeiro longa-metragem, que saiu em 2008, e, embora a crítica tenha se dividido, muitos disseram que ela deveria deixar o cinema de lado e se ater à música.

Seu casamento de oito anos com Guy Ritchie também vem sendo alvo crescente de especulações dos tablóides da Grã-Bretanha, onde Madonna passa boa parte do tempo.


Madonna and Guy Ritchie marraige typifies the
modern arrangement between an American and a Brit

Tanto Ritchie quanto Madonna negaram os rumores de um possível divórcio.

Polêmica

Madonna Louise Veronica Ciccone nasceu em Bay City, Michigan, em 16 de agosto de 1958, terceira dos oito filhos de uma família católica de origem italiana.

Sua explosão na mídia se deu em 1984, quando ela assinou contrato com uma gravadora e lançou seus primeiros dois grandes sucessos, "Like a Virgin" e "Holiday".

No ano seguinte ela se casou com o ator rebelde de Hollywood Sean Penn e teve uma de suas atuações mais memoráveis no cinema, em "Procura-se Susan Desesperadamente".

Em seguida ela pediu ao diretor Alan Parker o papel biográfico da heroína argentina Eva Perón no musical "Evita", que lhe valeu um Globo de Ouro em 1996.


Evita 1996

Madonna já atuou em mais de 20 filmes, vários dos quais foram fracassos de bilheteria, mais notadamente "Destino Insólito", de 2002, dirigido por Guy Ritchie.

Musicalmente, ela tem poucas rivais, se é que tem alguma.

Ela detém o recorde mundial Guinness de maiores vendas de todos os tempos de uma artista mulher com estimados 200 milhões de álbuns vendidos. Sua última turnê, "Confessions", foi a mais bem sucedida de todos os tempos de uma artista mulher.

O jornal Sunday Times estima a fortuna de Madonna e Ritchie em cerca de 600 milhões de dólares.

Em 1989 o videoclipe de "Like A Prayer", seu terceiro sucesso líder das paradas americanas e européias, que vinculava religião com erotismo, foi condenado pelo Vaticano e levou a Pepsi-Cola a cancelar seu patrocínio da cantora.

A publicidade resultante ajudou o álbum a virar best-seller mundial.

Em sua turnê "Blonde Ambition", de 1990, usou sutiã cônico de Jean Paul Gaultier e cobriu o palco com imagens religiosas. O Vaticano descreveu o show como "um dos espetáculos mais satânicos da história da humanidade".

No show do MTV Video Music Awards de 2003, Madonna beijou suas grandes rivais, que poderiam ser suas filhas: Britney Spears e Christina Aguilera quando cantaram seu clássico "Like A Virgin".

"Madonna: 50 anos" - Lucy O´Brien

"Madonna: 50 anos", livro escrito por Lucy O´Brien, está sendo lançado no Brasil pela Nova Fronteira durante a Bienal de São Paulo. O livro é um apanhado de entrevistas com produtores, músicos, colaboradores, amigos e amantes de Madonna.

Trechos: "A vida de Madonna foi sendo construída em oposição à de sua mãe. Se o silêncio da mãe significava a morte, então ela iria falar. Se a doença da mãe indicava que dormir era perigoso — pois uma pessoa pode morrer enquanto dorme —, então ela ficaria bem acordada. Se o corpo da mãe a decepcionou, Madonna se certificaria de estar sempre em excelentes condições físicas. Ela escolheu a dança não apenas como meio principal de expressão, mas também como meio de exibir força física e capacidade de resistência, sentindo-se assim viva e agarrada ao presente.

"Às vezes, eu simplesmente finjo que vou viver para sempre — declarou ela, certa vez. — Não quero morrer. A morte é o derradeiro desconhecido. Não quero ir para um além sombrio."

"Ela evitou as drogas e o álcool porque qualquer coisa que tranqüilizasse o espírito seria uma pequena morte, uma ameaça ao seu estado de alerta e à sua "consciência de onde tudo está". Um amigo sugere até que Madonna não se dedica à reflexão."

"Ela simplesmente não reflete. Não tem qualquer interesse pelo que fez na semana anterior, quanto mais há dez anos atrás. Para ela, tudo se resume a finalizar uma coisa, e, em seguida, iniciar outra."

"Madonna já comentou sobre "ter amadurecido rápido" depois da morte da mãe, e sobre ter aprendido a não contar com ninguém a não ser consigo mesma. Segundo o psicólogo John Bowlby: — A característica mais assustadora de um animal morto ou de uma pessoa morta é a imobilidade. A coisa mais natural, então, para uma criança que tem medo de morrer é manter-se em movimento. — Ele também identifica "hiper-atividade e independência compulsiva" como sintomas que freqüentemente se desenvolvem depois de alguma perda ou privação ocorrida na infância."

"Em setembro de 1984, Madonna assumiu um risco que poderia facilmente ter sido um tiro no pé. Na primeira cerimônia de premiação do MTV Video Music Awards, transmitida ao vivo do Radio City Music Hall, em Nova York, ela cantou "Like a Virgin", usando um bustiê branco, saia de tule e véu, se contorcendo em posições sexuais no topo de um gigantesco bolo de noiva. O público, incluindo a apresentadora da festa, Bette Midler, ficou atordoado.

— Tom e eu ficamos estarrecidos. A câmera filmava, de forma um tanto amadora, Madonna rolando pelo palco, expondo seu corpo voluptuoso e gordinho — recorda-se Billy Steinberg, co-autor da canção. — Eu pensei: "Essa não, agora nossa música está arruinada, nunca vai se tornar um sucesso."

Muitos se sentiram desconfortáveis diante da demonstração de uma sexualidade exaltada e super-estilizada, mas os espectadores do programa congestionaram as linhas telefônicas do canal.

— Se aparece uma coisa espontânea, forte e verdadeira como aquela, as pessoas simplesmente adoram — analisa Steinberg em retrospecto.

Maripol recorda-se de que a imprensa e os fotógrafos se debatiam depois do show para conseguir uma foto. — Cyndi Lauper estava lá e os fotógrafos nem queriam saber dela, foi algo do tipo: "Sai da frente, meu bem!". Lembro da garotada colada à janela do carro e de Madonna olhando para eles de dentro da limusine, em estado de choque. Ela sabia que seria famosa, mas não tanto e nem com aquela rapidez."

" Para Madonna, esse era um preço pequeno a pagar por um espetáculo que ela controlava do início ao fim. A concepção de Blond Ambition era inteiramente dela.

— Muitos meses antes da turnê Madonna me mostrou um bloco cheio de anotações e desenhos que ela mesma fizera. Ela havia concebido a coisa toda sozinha — lembra o diretor de iluminação Peter Morse. — O show era uma versão ao vivo do que estava no bloco de anotações. — Ele admite que foi um desafio: — As cenas mudavam de maneira inacreditável de um cenário para outro. De uma cidade em torno de uma fábrica para uma escadaria bela e enorme, depois surgiam pilastras de verdade, como as de uma catedral, que se elevavam do chão. Nada no show era usado duas vezes. Foi um desafio conceber um sistema de luz que desse conta de iluminar tudo aquilo.

Extravagância como essa é algo comum hoje em dia, mas em 1990, nada parecido com isso já tinha sido feito num show de música pop.

— Essa foi uma grande mudança para o público de shows em geral. Madonna criou um caminho e uma direção que nunca haviam sido trilhados antes — diz Morse. A jornada das trevas à luz trilhada por Madonna estreou no Estádio de Makuhari, no Japão, em abril daquele ano. Desde o início, as pessoas se mostravam curiosas.

O show era dividido em quatro segmentos principais, nos quais Madonna encarnava uma seqüência de personagens, de mulher sedutora à pecadora, de garota de shows à diva da música dance. Para a canção de abertura, "Express Yourself", havia um cenário ao estilo do filme Metropolis, que era similar ao clipe da música, com bombas industriais, rodas de engrenagem, explosões, fumaça e dançarinos acorrentados seminus.

— "Express Yourself" era uma coisa insana — lembra o dançarino Carlton Wilborn. — Uma loucura, eu nunca tinha vivido uma experiência como aquela, o barulho estrondoso que vinha da multidão era tão alto que não dava nem para ouvir as marcações dos compassos. Então éramos obrigados a contar e rezar para não errarmos o tempo. Dava para sentir a energia que vinha de todos à nossa volta.

Madonna no Brasil clique aqui

Fontes: MIKE COLLETT-WHITE - REUTERS; O Estado de S.Paulo; UOL Música; "Madonna: 50 anos" (Nova Fronteira), Lucy O´Brien; Celebrities: O segredo das celebridades sem segredo para você.



Links

Agenda

Em cartaz Cinema

Em cartaz Teatro

Matérias: Live Earth | Disco Classics | Earth, Wind & Fire | Os Fofos Encenam | Laços do Olhar | Rock in Rio | Kool ang Gang | Lenda do Jazz no Brasil | Elizabeth Jobim - Endless Lines | Diana Krall no Brasil | Shows Novembro | Chaka Khan e Branford Marsalis | Gagaku, Bugaku e Shomyo | Cantata no Jockey | Shows 2009 | Madonna no Brasil | Maysa | Elton John | Grammy 2009 | Brit Awards | Simply Red no Brasil | Paul e Michael com ingressos esgotados | Radiohead | Prêmio internacional de fotografia: Sony World Photography | Hot List | A procura de um olhar | Burt Bacharach | Shows Abril 2009 | Virada Cultural 2009 | Oasis no Brasil | Terminator Salvation | FAM 2009 | Iggy Pop lança Preliminaries | Grande Álbuns - Michael Jackson | Festival de Inverno de Campos do Jordão 2009 | Shows 2º Semestre 2009 | Grandes Álbuns II | Dinossauros da música eletrônica ressurgem em 2009 | Festival de Cinema Veneza 2009 | Álbuns Clássicos do Jazz | Flashback Mr Groove | Festival Planeta Terra | Donna Summer | Grammy 2010 | Programação Verão 2010 | Brit Awards 2010 | Oscar 2010 | Valleys of Neptune | Albuns - Lançamentos 2009 / 2010 | Nelly Furtado no Brasil | Documentário Loki | Matérias Novas

Destaques: A volta do Queen | Babyshambles | Cantoras Brasileiras | Cena Eletronica | Clocks | Corinne Bailey | Dig Out Your Soul | Escola do Pop Rock | Horace Silver | Im Takt der Zeit | Keane | Jamie Cullum | John Legend | Julliete & The Licks | Kantata Takwa | Led Zeppelin | Madeleine Peyroux | Michael Jackson - Thriller 25 | Little Boots | Miriam Makeba | Mostra de Arte / Casais | Musicians and Machines | Nara e Fernanda | Nonsense | Oscar Peterson | Paul McCartney | Piaf - Um hino ao amor | Prokofiev | Regentes | Rotciv | Stay | Studio 54 | Yo-Yo Ma | The Heist Series | The Verve - Forth | Vanessa da Mata | Demis Roussos & Aphrodite's Child | Tommy avec The Who | Villa Lobos, Brisa Vesperal

Voltar para página inicial