RÄIKKÖNEN É O CAMPEÃO

“É muito difícil para eu expressar o que estou sentindo no momento. É uma emoção inexplicável. Quero agradecer toda a equipe por tudo o que fizeram. Agradeço também aos meus pais, minha esposa Jenni e todos que acreditaram em mim. Alcancei o que queria há muito tempo. Hoje, a ajuda do Felipe (Massa) foi vital e ele foi extraordinário. Tudo aconteceu como queríamos. Foi um ano muito bom para mim. Na Ferrari, encontrei uma nova família e estou orgulhoso por ter conquistado o título junto deles”, disse o finlandês.

Apoiado por Felipe Massa e pelo jogo de equipe da Ferrari, o finlandês venceu o GP Brasil neste domingo em Interlagos. Massa, que largou na pole, ficou em segundo. Alonso chegou em terceiro, apenas para assistir à festa ferrarista.


Raikkonen e Massa, Bahrein 13 Abril 2007

Hamilton errou mais uma vez, ainda teve problemas mecânicos e perdeu o título. Ele perdeu a segunda posição logo na largada, para Räikkönen. Nas primeiras curvas foi superado por Alonso. Tentou se recuperar, mas errou, freou fora da hora, saiu da pista. Em oitavo lugar, teve problemas no carro, deu meia volta a baixa velocidade, voltou, mas deu adeus ao título. Na China, ele já tinha derrapado na entrada dos boxes.

Com a vitória, Räikkönen chegou a 110 pontos na temporada. Hamilton, que poderia ter ficado com o título no GP da China, terminou com o vice-campeonato, empatado em 109 pontos com Alonso, mas com vantagem no desempate por segundos lugares - cinco do britânico contra quatro do espanhol (no número de vitórias, empate de quatro para cada um).

A largada mostrou que Massa iria, sim, fazer o jogo de equipe que marcou a vida de Rubens Barrichello na Ferrari. O brasileiro largou bem, entrou na frente de Hamilton e diminuiu a velocidade, para segurar o inglês. Räikkönen aproveitou, passou o inglês e quase passou Massa.

Alonso também usou a manobra de Massa para passar Hamilton. Atrás do espanhol, o inglês se desesperou. Ele errou na freada do Lago ao tentar uma ultrapassagem, travou as rodas e saiu da pista. Voltou em oitavo, na segunda volta já aparecia na sétima posição e, com seis voltas, era o sexto.

Nesse momento, a prova era perfeita para o finlandês. As Ferraris tinham um rendimento melhor do que a McLaren de Alonso, abrindo vantagem. Nesse cenário, o título era do espanhol, mas bastava uma inversão de posições entre Räikkönen e Massa, algo que a Ferrari cansou de fazer com Michael Schumacher e Barrichello, para que o título ficasse com o finlandês.

Na oitava volta, as coisas ficaram ainda melhores para o finlandês. Hamilton perdeu rendimento, quase parando na pista. Segundo a Rede Globo, por um problema com o câmbio. Com isso, caiu para a 18ª posição, 40 segundos atrás do líder.

CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL
1. K. Räikkönen (FIN/Ferrari) - 110 ptos
2. L. Hamilton (ING/McLaren) - 109
3. F. Alonso (ESP/McLaren) - 109
4. F. Massa (BRA/Ferrari) - 94
5. N. Heidfeld (ALE/BMW) - 61
6. R. Kubica (POL/BMW) - 39
7. H. Kovalainen (FIN/Renault) - 30
8. G. Fisichella (ITA/Renault) - 21
9. N. Rosberg (ALE/Williams) - 20
10. D. Coulthard (ESC/Red Bull) - 14

Após a primeira parada, na 19ª volta, Massa manteve a ponta, à frente de Räikkönen, depois da parada do finlandês, na 20ª. Hamilton, em corrida de recuperação, parou na 22ª volta, uma depois de seu companheiro de equipe, Aloons.

Após 30 voltas, o inglês já era o 12º, após passar pela segunda vez por Barrichello, que ainda não tinha parado nos boxes (a primeira foi quando ele era o 18º e o brasileiro, o 17º). Massa, com volta mais rápida atrás de volta mais rápida, já abria 3s231 para Räikkönen.

Alonso seguia com muitos problemas. Na 33ª volta, o polonês Robert Kubica, da BMW, assumiu o terceiro lugar, deixando o espanhol em quarto.

Nesse cenário, Räikkönen só precisava passar Massa para ser campeão. E a ultrapassagem aconteceu nos boxes, a 18 voltas do final. Massa tinha parado duas voltas antes e o finlandês, mais rápido, aproveitou para abrir a vantagem. Quando Räikkönen saiu dos boxes, Massa vinha ainda no final da reta.

Hamilton, que chegou a ameaçar o título do finlandês, acabou prejudicado pelo problema no câmbio e pela estratégia da equipe. Após os problemas do início da prova, a McLaren optou por três paradas para o inglês. Hamilton, que chegou a ser oitavo, caiu para décimo após sua terceira parada. No final, ficou com a sétima posição.

Kimi Raikkonen

Aos oito anos começou a correr de kart e no ano seguinte participou de sua primeiras provas. Alcançou bastante sucesso nesta modalidade em provas na Finlândia e no exterior. Em 1999 é campeão finlandês de kart.

Aos 19 anos mudou-se para Inglaterra e passou a correr de Fórmula Renault inglesa. Logo em 1999, Räikkönen ganhou as quatro provas das Series de Inverno, correndo com um Manor Motorsport. No ano seguinte, manteve-se na mesma formação e triunfou em sete das dez provas do troféu britânico, alcançando o título da categoria. Participou ainda em três provas do Campeonato Europeu de Fórmula Renault, das quais ganhou duas. Estes bons resultados chamaram a atenção dos responsáveis pela equipe Sauber. O piloto fez alguns testes com bons resultados no circuito italiano de Mugello e Peter Sauber decidiu contratá-lo para a temporada seguinte.


Finnish Ferrari Formula One driver Kimi Raikkonen races into a turn during the second practice session for the Australian Grand Prix in Melbourne
Photo: AP

Räikkönen, então com apenas 21 anos, iniciava a sua carreira na Fórmula 1. Com apenas 23 corridas no seu currículo, ele conseguiu a super licença da FIA. Logo na primeira prova do campeonato alcançou um excelente sexto lugar.

Em 2002 foi contratado pela equipe Mclaren-Mercedes, onde correu até 2006, substituindo o seu compatriota e bicampeão do mundo: Mika Häkkinen.

Em 2003, foi vice-campeão pela escuderia inglesa, ficando atrás apenas do genial Michael Schumacher. 2004, no entanto, não foi dos melhores: Raikkonen somou apenas sete pontos em todo o Mundial e a equipe acabou no terceiro posto entre os construtores, sendo superada até mesmo pela BAR. Em 2005, com o MP4-20, o finlandês não teve sorte e acabou com o vice-campeonato, com o título indo para o espanhol Fernando Alonso.

Em 2006, com um carro mal construído pela McLaren, Räikkönen não consegue nenhuma vitória e terminou o ano em 5º lugar com 65 pontos.

Em 2007, Räikkönen foi o 1° piloto desde Nigel Mansell, em 1989, a estrear pela Ferrari com uma vitória. Ele ganhou o GP da Austrália, que abriu a temporada de 2007.

Fontes: Formula One Administration Ltd, PAUL VELASCO/ap - Sapo PT - F1 Girls Online, Globo, Livio Oricchio - O Estado de S.Paulo, BBC e Globo Esporte

Home
Links




Esportes / Matérias: Esportes Radicais / Skate | Eurocopa | F1 - Operação de Guerra | Federer | Grandes Esquadrões | Lewis Hamilton | M. Schumacher | Marilson dos Santos | Origem do Tenis | Rei Pelé | São Silvestre | Schalke 04 | Turfe | Volta da França | F1 - Raikkonen Campeão | Hamilton Campeão | Vancouver 2010 | Copa do Mundo 2010