Em 1971, vai aos Estados Unidos com seu agente De Fries, munido de uma fita demo com material do seu próximo disco. Com o intuito de ser conhecido neste mercado, faz algumas poucas apresentações e muitos contatos. Antes de sua estréia em solo americano, declara para a imprensa americana: "Eu recuso a me ver como medíocre. Para ser medíocre largo a profissão. Já existe mediocridade suficiente no ramo. (...) Minhas apresentações terão que ser uma experiência teatral para mim tanto quanto para o público. Caso alguém considere essas coisas como jogadas publicitárias ou distrações que obscurecem a verdadeira mensagem musical, então não venham aos meus concertos".

Em L.A, Bowie fez questão de conhecer um artista do qual ouvira muitas histórias. Então foi organizado um almoço de negócios em que estaria presente ele, o único artista que Bowie pessoalmente solicitou conhecer: Iggy Pop. A honestidade nua e crua, a suas expressões no estilo "direto ao ponto", somados ao respeito a sua música que Bowie conhece através dos dois discos dos Stooges, o conquistaram por completo.


David Bowie, Iggy Pop and Lou Reed