No início de 1969 a banda grava em apenas vinte dias seu primeiro disco: Led Zeppelin. Este álbum era uma combinação entre o blues e o rock com amplificações distorcidas, o que o levou a tornar-se pivot na evolução do hard rock. O som era original mas com raízes óbvias no blues, pesado de uma maneira geral.

Chris Maker, jornalista da Melody Maker comentou muito sucintamente: “Essa obra prima cheia de mudanças, climas enigmáticos, carga sentimental e variações rítmicas, tem arranjos dinâmicos e imaginativos."

Uma turnê americana se seguiu ao disco. Seria a prova de fogo para a banda. Foi um sucesso total. Começaram a turnê abrindo para bandas maiores e terminaram como atração principal dos shows.

O primeiro disco havia levado a banda ao topo das paradas em todo o mundo, apesar de não terem sido lançados singles (isso revolucionaria o mercado musical dali para a frente, pois se passou a considerar mais importante cada disco como um todo ao invés de lançar singles).


Kitchener 11.04.69 - Photo D. Richardson