Mesmo com a saida do sax estelar de Ronnie Laws, no final dos anos 70, e as idas e vindas de Philip Bailey, que iniciara com sucesso sua carreira solo, o Earth, Wind & Fire gozou ininterruptamente de grande sucesso até 1983. Neste ano, o relativo fracasso do álbum "Electric Universe" motivou Maurice White a "congelar" o grupo durante quase quatro anos.

O grupo retornou com "Touch the World" (1987). O álbum posterior, "Heritage" (1990), modernizou o som do EW&F com toques de hip hop e as participações de MC Hammer e o pioneiro do funk psicodélico Sly Stone. Depois sairam lançamentos esporádicos como "Millennium" (1993) e "In The Name Of Love" (1997).


Philip Bailey