Tom Jobim & Elis Regina- Aguas de Março

Tom Jobim & Miucha- Pela Luz dos Olhos Teus

Tom Jobim - Insensatez

Tom Jobim - Tide

"Cancioneiro Jobim"

Antes de morrer, Tom Jobim elaborava um projeto de fazer uma edição com sua própria obra musical completa, inspirado nos songbooks de Rodgers & Hart, Cole Porter e Gershwin, os pilares da canção americana. Posteriormente, sua família finalmente conseguiu pôr em prática o sonho do maestro soberano. Dirigido por Paulo Jobim, filho de Tom, o “Cancioneiro Jobim” chega ao público em seis volumes – cinco com a obra completa e uma edição de luxo, com obras escolhidas – contendo partituras originais para piano, fotos e textos (em português e inglês). Os filhos de Paulo, Daniel e Dora Jobim, também integram a equipe de produção do trabalho.

Mistério Profundo

Tom Jobim, pianista, compositor, cantor, arranjador, violonista às vezes, é praticamente uma unanimidade quando se pensa em qualidade e sofisticação musical. Inexplicavelmente, a genialidade de Tom Jobim continua sempre mais reconhecida no exterior do que entre nós, brasileiros, que, afinal, estaríamos em melhores condições de apreciar a beleza de suas canções, por exemplo no que se refere à concatenação melodia/letra.

Nesse sentido, muito aquém do que exigiria a magnitude do fato foi a divulgação, entre nós, de sua recente consagração como compositor nos EUA ao ingressar no Hall of Fame, ao lado de outros imortais como Gershwin ou Porter. Afinal, ele é o autor estrangeiro mais tocado nos EUA diversas de suas canções ultrapassaram um milhão de execuções e foram interpretadas por Ella Fitzgerald, Sinatra, Nat King Cole, Sarah Vaughn e outros.

Grande e grandiosa, inquietante, "Águas de Março" soa aos nossos ouvidos, sempre de novo, como diz sua letra, como "um mistério profundo". Parte desse mistério reside, talvez, no fato de a poesia de Águas de Março nos arrancar de nossos padrões usuais de pensamento ocidental e nos conduzir às formas de pensamento do Oriente, "lugar" por excelência do mistério.

Heidegger fala de um enclausuramento do ser humano, onde não só a linguagem está a serviço do pensamento, mas também ocorre o contrário. Pense-se, por exemplo, na linguagem-pensamento árabe onde, em vez dos longos e complicados discursos ocidentais, encontramos um rápido e cortante suceder de flashes, em frases nominais provenientes de uma imaginação fulgurante com a irresistível força da imagem concreta.

A orientalização chega ao extremo quando no final da canção, interpretada por Tom e Elis (Elis com riso mal contido), o verbo ser é suprimido e se diz simplesmente:

Pau, pedra, fim caminho

Resto, toco, pouco sozinho

Caco, vidro, vida, sol

Noite, morte, laço, anzol

__________________________________________________________

As músicas do mestre

1947 - Imagina (Valsa sentimental)
1953 - Faz uma semana
1953 - Incerteza
1953 - Pensando em você
1954 - A montanha
1954 - A montanha, o sol, o mar
1954 - Abertura
1954 - Arpoador
1954 - Coisas do dia
1954 - Copacabana
1954 - Descendo o morro
1954 - Hino ao sol
1954 - Matei-me no trabalho
1954 - Noites do Rio
1954 - O mar
1954 - O morro
1954 - O samba de amanhã
1954 - Outra vez
1954 - Solidão
1954 - Tereza da praia
1954 - Zona Sul
1955 - O Barbinha Branca
1955 - O que vai ser de mim
1955 - Se é por falta de adeus
1956 - A chuva caiu
1956 - Domingo sincopado
1956 - Eu e o meu amor
1956 - Foi a noite
1956 - Lamento no morro
1956 - Monôlogo de Orfeu
1956 - Mulher sempre mulher
1956 - Orfeu da Conceição - Ouverture
1956 - Pé grande
1956 - Samba não é brinquedo
1956 - Se todos fossem iguais a você
1956 - Só saudade
1956 - Sonho desfeito
1956 - Teu castigo
1956 - Vem viver ao meu lado
1957 - Eu não existo sem você
1957 - Frase Perdida
1957 - Luar e batucada
1957 - O Pequeno Príncipe
1957 - Por causa de você
1957 - Sucedeu assim
1957 - Um nome de mulher
1958 - As praias desertas
1958 - Aula de matemática
1958 - Brigas
1958 - Cala meu amor
1958 - Caminho de pedra
1958 - Caminhos cruzados
1958 - Canção do amor demais
1958 - Chega de saudade
1958 - Coffee delight
1958 - Desafinado
1958 - Discussão
1958 - É preciso dizer adeus
1958 - Estrada branca
1958 - Estrada do sol
1958 - Janelas abertas
1958 - Latin Manhatan
1958 - Luciana
1958 - Mágoa
1958 - Maria da Graça
1958 - Modinha
1958 - Moonlight Daiquiri
1958 - Vida bela (Praia branca)
1959 - A felicidade
1959 - Brigas nunca mais
1959 - Cai a tarde
1959 - Canção da eterna despedida
1959 - Canta, canta mais
1959 - De você eu gosto
1959 - Demais
1959 - Dindi
1959 - Esquecendo você
1959 - Este seu olhar
1959 - Eu preciso de você
1959 - Eu sei que vou te amar
1959 - Fotografia
1959 - Frevo
1959 - Garoto
1959 - Meditação
1959 - O nosso amor
1959 - O que tinha de ser
1959 - Pelos caminhos da vida
1959 - Perdido nos teus olhos
1959 - Por toda a minha vida
1959 - Samba de uma nota só
1959 - Sem você
1959 - Só em teus braços
1959 - Soneto de separação
1959 - That look you wear
1960 - A chegada dos candangos
1960 - Amor em paz
1960 - Amor sem adeus
1960 - Canção dos Piratas
1960 - Coral
1960 - Corcovado
1960 - Isto eu não faço não
1960 - Na hora do adeus
1960 - O grande amor
1960 - O homem
1960 - O planalto deserto
1960 - O trabalho e a construção
1960 - Olha pro céu
1960 - Pluft, o fantasminha
1960 - Quiet nights of quiet stars
1960 - Samba torto
1961 - Acho que sim
1961 - Água de beber
1961 - Domingo azul do mar
1961 - Insensatez
1962 - Andam dizendo
1962 - Canção em modo menor
1962 - Derradeira primavera
1962 - Garota de Ipanema
1962 - No more blues
1962 - One note samba
1962 - Samba do avião
1962 - Só danço samba
1962 - Valsa do amor de nós dois
1962 - Velho riacho
1963 - Ela é carioca
1963 - Favela
1963 - How insensitive
1963 - Inútil paisagem
1963 - O morro não tem vez
1963 - Para não sofrer
1963 - The girl from Ipanema
1963 - Vivo sonhando
1964 - Bonita
1964 - Engano
1964 - No existire sin ti
1964 - Sambinha bossa nova
1964 - Só tinha de ser com você
1964 - Surfboard
1964 - Valsa do Porto das Caixas
1965 - Don't ever go away
1965 - Esperança perdida
1965 - I was just one more for you
1965 - Off-key

1965 - Photograph
1965 - Zíngaro
1966 - Dreamer
1966 - Hurry up and love me
1966 - Meditation
1966 - Once I loved
1966 - Someone to light up my life
1967 - A queda
1967 - Antigua
1967 - Batidinha
1967 - Capitain Bacardi
1967 - Diálogo
1967 - Lamento
1967 - Mojave
1967 - Tema da desilusão (Garota de Ipanema)
1967 - Tema de abertura (Garota de Ipanema)
1967 - The red blouse
1967 - Triste
1967 - Wave
1968 - Retrato em branco e preto
1968 - Sabiá
1970 - A Bed of Flowers for Sue Ann
1970 - Amparo (Olha Maria)
1970 - Andorinha
1970 - Bitter Victory
1970 - Bolero
1970 - Caribe
1970 - Children's games
1970 - Choro
1970 - Dax & Amparo (Love Theme)
1970 - Dax Rides
1970 - God and the devil in the land of the sun
1970 - Olha Maria
1970 - Pois é
1970 - Remember
1970 - Rockanalia
1970 - Rome Montage
1970 - Search for Amparo
1970 - Stone flower
1970 - Sue Ann
1970 - Takatanga
1970 - Tema jazz
1970 - Tereza meu amor
1970 - Tereza my love
1970 - The Long Trek
1970 - Tide
1971 - Chovendo na roseira
1971 - Drinking water
1971 - This happy madness
1972 - Àguas de março
1972 - Lígia
1973 - Ana Luiza
1973 - Chora coração
1973 - Correnteza
1973 - Crônica da casa assassinada
1973 - Matita Perê
1973 - Milagre e palhaços
1973 - Nuvens douradas
1973 - O jardim abandonado
1973 - Rancho nas nuvens
1973 - Tempo do mar
1973 - Trem para Cordisburgo
1974 - Double rainbow
1974 - Saudade do Brasil (Chora Coração)
1975 - Waters of March
1976 - Angela
1976 - Arquitetura de morar
1976 - Bôto
1976 - Saudade do Brasil
1977 - Carta do Tom
1977 - Estamos aí
1977 - Les Eaux de Mars
1979 - Dinheiro em penca
1979 - Falando de amor
1979 - If you never come to me
1979 - Turma do Funil
1979 - Useless landscape
1980 - Cidadão da Gâvea
1980 - Eu te amo
1980 - Marina del Rey
1980 - Oficina
1980 - Tema de amor de Gabriela
1980 - Two kites
1980 - Você vai ver
1981 - Ai quem me dera
1981 - Borzeguim
1981 - Espelho das àguas
1981 - Flor do Mato
1981 - Luiza
1981 - Maria é dia
1981 - She's a carioca
1981 - Somewhere in the hills
1981 - This love that I've found
1982 - Quebra-pedra
1983 - A violeira
1983 - Ataque dos jagunços
1983 - Caminho da mata
1983 - Casório
1983 - Chegada dos retirantes
1983 - Gabriela
1983 - Ilhéus
1983 - Meninos, eu vi
1983 - Meu mundo é você
1983 - Origens
1983 - Pensando na vida
1983 - Promessas
1983 - Pulando carniça
1984 - Pra mode chatear
1985 - Bangzália
1985 - Cavaleiro Monge
1985 - Chanson pour Michelle
1985 - Introdução (O Tempo e o Vento)
1985 - O rio da minha aldeia
1985 - Passarim
1985 - Rodrigo, meu capitão
1985 - Senhora dona Bibiana
1985 - Um certo capitão Rodrigo
1986 - Anos dourados
1986 - Looks like December
1987 - Bebel
1987 - Chansong
1989 - Pato preto
1991 - Io so che ti amero
1991 - Querida
1991 - Un altro addio
1992 - Piano na Mangueira
1992 - Te amo São Paulo
1993 - Brazilian impressions
1994 - Forever green
1994 - Meu amigo Radamés
1994 - Miguel
1994 - Radamés y Pelé
1994 - Samba de Maria Luiza
1994 - Song of the jet
1995 - All that's left is to say good bye
1995 - Deus e o diabo na terra do sol
1995 - Look to the sky
1995 - Paulo vôo livre (A lenda dos homens-asa)
1995 - Tema para Ana
1996 - Bate-Boca

 

Fontes : Site Oficial - http://www.jobim.com.br ; Cifra Antiga; Clique Music ; Rede Cultura; Site Geraldo Freire; Clube do Tom; Tom Jobim e a Poesia Árabe ( Aida R. Hanania (Profa. Titular DLO-FFLCHUSP) ; Jean Lauand (Prof. Titular EDF-FEUSP)