Abbey Road - Beatles (1969)

Produzido por George Martin
Data de lançamento UK - 26 Setembro 1969
Data de lançamento USA - 01 Outubro 1969
Lançamento em CD - 19 Outubro 1987

Abbey Road é o 12° e penúltimo álbum dos Beatles. Foi publicado em 26 de setembro de 1969, levando o mesmo nome de uma rua de Londres onde ficava o estúdio Abbey Road. Foi produzido e orquestrado por George Martin para a Apple Records.

Apesar de ser o penúltimo álbum a ser lançado, foi o último a ser gravado, o último lançado seria o álbum Let It Be com músicas que foram gravadas pouco tempo antes. O álbum foi um dos melhores da banda e parecia que os momentos de turbulências tinham passado e tudo havia voltado ao normal entre eles.

O produtor George Martin considera Abbey Road o melhor disco que os Beatles fizeram. E não é por menos: ele é o mais bem acabado de todos, um dos mais cuidadosamente produzidos (comparável somente a Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band). Sua estrutura foi bastante pensada e discutida, e as visões discordantes dos integrantes da banda só contribuíram para a riqueza da criação final.

Também foi em Abbey Road que George Harrison se firmou como um compositor de primeira linha. Após anos vivendo sob a sombra de Lennon e McCartney, ele finalmente emplacou dois grandes sucessos com este álbum: Here Comes the Sun e Something. Ambas foram regravadas incessantemente ao longo dos anos, sendo que "Something" chegou a ser apontada como a segunda música mais interpretada no mundo, atrás somente de Yesterday.

Este disco foi marcado pelo uso de novos recursos tecnológicos que estavam surgindo na época. Um deles foi o sintetizador Moog, que começava a ser utilizado em maior escala dentro do rock. Ele possibilitava que virtualmente qualquer som fosse gerado eletronicamente. O Moog pode ser notado claramente em músicas como "Here Comes the Sun" e "Because". Por seu trabalho em Abbey Road, os engenheiros de som Geoff Emerick e Phillip McDonald ganharam o Grammy.

__________________________________________

Faixas

COME TOGETHER ( Lennon/McCartney )
Gravada em 21, 22, 23, 25, 29, 30 de Julho 1969
A última música a ser gravada para o disco, e a primeira faixa. Composta por John, tem é no baixo de Paul sua marca melódica. A bateria de Ringo também é pura inspiração e George usa pela primeira vez num disco dos Beatles a técnica da 'slide guitar', que seria sua marca registrada na carreira solo. Feita meio por encomenda para o guru do LSD, Timothy Leary, John usou seu jargão, 'Come together and join the party' em melodia emprestada da música 'You Can´t Catch Me' de Chuck Berry ( mais tarde John seria obrigado a gravar esta música em seu disco Rock'n'Roll ). Esta música recebeu inúmeras versões durante anos, como a de 'Aerosmith', 'Tina Turner' e até de 'Michael Jackson'.

SOMETHING ( Harrison )
02, 05 de Maio, 11, 16 de Julho, 15 de Agosto 1969
Inspirada no título de uma canção de James Taylor - 'Something in The Way She Moves', Esta é sem dúvida a mais famosa canção de George Harrison, mas que por ser sido gravada pelos Beatles, é comumente creditada à Lennon-McCartney ( inclusive por Frank Sinatra, que a gravou ). Infelizmente John Lennon não participou da gravação desta música, pois ele e Yoko estavam internados devido ao capotamento de seu carro. Originalmente, a música terminava numa longa jam session e a orquestra de 21 músicos foi adicionada 3 meses depois da gravação original. Lançada também como single, foi o primeiro compacto a ter uma música de George Harrison no lado A ( o lado B era Come Together ).

MAXWELL´S SILVER HAMMER ( Lennon/McCartney )
09, 10, 11 de Julho, 06 de Agosto 1969
Uma música de Paul no velho estilo de Sgt. Peppers. Originalmente deveria fazer parte do disco Let it Be, já que o filme mostra o grupo a ensaiando, mas só foi gravada meses mais tarde. A música conta a história de um maluco que mata todo mundo. Paul canta, toca guitarra e piano, e pela primeira vez num disco dos Beatles é usado um 'Sintetizador Moog', um avanço tecnológico na época que seria um instrumento famoso na mão de tecladistas progressivos como Rick Wakeman. John não participa da gravação, e uma 'bigorna' é tocada por Mal Evans para dar o som oco do martelo ( hammer ).

OH DARLING ( Lennon/McCartney )
20, 26 de Abril, 17, 18, 22, 23 de Julho, 08, 11 de Agosto 1969
Paul por várias semanas gravou o vocal desta música assim que chegava aos estúdios até se dar por satisfeito. Música de Paul, onde tem um de seus melhores vocais. Paul toca baixo e piano, e John e George fazem a harmonia.

OCTOPUS´S GARDEN ( Starkey )
26, 29 de Abril, 17, 18 de Julho 1969
A 2ª música de Ringo a ser gravada pelos Beatles ( a 1ª foi 'Don´t Pass Me By' do White Album ). Com a little help from George não creditada, esta é meio uma continuação de 'Yellow Submarine', tornando-se o 1º sucesso de Ringo. Além dos instrumentos convencionais, Paul toca piano, e alguns efeitos como bolhas num copo dágua soprados por Ringo, e vozes modificadas por amplificadores são adicionadas. John se faz presente e faz a guitarra dedilhada.

I WANT YOU ( SHE´S SO HEAVY ) ( Lennon/McCartney )
22, 23 de Fevereiro, 18, 20 de Abril, 08, 11, 20 de Agosto 1969
Escrita por John para Yoko, esta é mais um instrumental do que música, já que contém apenas 2 frases. A parte 'She´s So Heavy' vem de outra música de John, mas foram unidas numa só, e como de costume, tais músicas de John foram as mais difíceis já gravadas pelos Beatles. A guitarra solo é de John, que 'toca' o Moog até o final, quando a música é abruptamente interrompida ( na verdade, é a fita de gravação que termina, e John achou interessante deixá-la assim na mixagem)

HERE COMES THE SUN ( Harrison )
07, 08, 16 de Julho, 06, 11, 15, 19 de Agosto 1969
Outro grande sucesso de George Harrison. Composta nos jardins da casa de Eric Clapton, só um inglês sabe como um sol naquele país é bem vindo. Feita apenas com variações no acorde D ( ré ) da guitarra, é um dos trabalhos mais melódicos dos beatles, ganhando apreciação tanto do público folk, como dos jazzisticos mais ferrenhos. George toca os violões e o seu recém adquirido sintetizador moog ( que mais tarde gravaria um disco solo só com o instrumento - 'Eletronic Sound' ). John só se fez presente na gravação dos vocais.

BECAUSE ( Lennon/McCartney )
01, 04, 05 de Agosto 1969
Um dos pontos altos de Abbey Road, Esta música NÃO é de Paul McCartney, e sim de John Lennon num de seus momentos mais inspirados. Yoko tocava 'Moonlight Sonata' de Beethoven no piano quando John pediu para tocá-la ao contrário. Daí surgiu a melodia de 'Because'. Um dos melhores arranjos vocais já feitos pelo Beatles, dobrados algumas vezes. George Martin toca cravo, John guitarra, Paul baixo, e George Harrison seu moog pela primeira vez.

YOU NEVER GIVE ME YOUR MONEY ( Lennon/McCartney )
06 de Maio, 01, 11, 15, 30, 31 de Julho, 05 de Agosto 1969
Na verdade, a junção de pelo menos 5 trechos diferentes de músicas. Este é um desabafo irônico de Paul McCartney em relação as finanças da Apple. Paul canta, toca piano e baixo. e no final John se junta a harmonia de Paul e George.

SUN KING ( Lennon/McCartney )
24, 25, 29 de Julho 1969
Sons de grilos, cowbells e água emendam a última música com esta dando início ao Medley do lado B do disco. John compõs a música usando a técnica do dedilhado que havia usado em 'Julia', do White Album. Mais um intrincado trabalho vocal do grupo, sendo a voz principal de John. George Martin toca órgão e o trecho em que cantam palavras em espanhol não quer dizer absolutamente....nada.

MEAN MR MUSTARD ( Lennon/McCartney )
24, 25, 29 de Julho 1969
Composta na Índia, era originalmente para fazer parte do White Album. Música de John, e foi gravada junto com Sun King.

POLYTHENE PAM ( Lennon/McCartney )
25, 28 de Julho 1969
Outra música de John composta para o White Album. John canta com sotaque típico de Liverpool.

SHE CAME IN THROUGH THE BATHROOM WINDOW ( Lennon/McCartney )
25, 28 de Julho 1969
Gravada no mesmo dia de 'Polythene Pam', fala de uma história verídica uma certa fã que entrou na casa de Paul pela janela do banheiro, ou para outros ouvidos, da própria Yoko Ono.

GOLDEN SLUMBERS ( Lennon/McCartney )
02, 03, 04, 30, 31 de Julho, 15 de Agosto 1969
Adaptação de um poema do século 17 de Thomas Dekker. Uma bonita canção de Paul, que toca piano, que muda abruptamente para...

CARRY THAT WEIGHT ( Lennon/McCartney )
02, 03, 04, 30, 31 de Julho, 15 de Agosto 1969
Outra música de Paul, com vocais dele, George Harrison e um nítido Ringo Starr. John Lennon ainda no hospital não se fez presente. No meio há ainda a inclusão de um trecho de 'You Never Give Me Your Money', que prepara para...

THE END ( Lennon/McCartney )
23 de Julho, 05, 07, 08, 15, 18 de Agosto 1969
O final do disco e praticamente a despedida da banda. Coincidência ou não, cada um dos Beatles dá seu adeus. Ringo faz seu primeiro solo de bateria, e logo depois entram as guitarras de Paul, George e John ( nesta sequencia ) e cada um intercala seu solo. Após o break, o grand finale: And in the end, the love you take is equal to the love you make.

HER MAJESTY ( Lennon/McCartney )
02 de Julho 1969
Epa, mas o disco não terminou ainda. Esta pequena música depois de 20 segundos de silencio deveria estar no medley entre 'Mean Mr. Mustard' e 'Polythen Pam', mas o resultado não ficou bom e o engenheiro de som Malcom Davies a incluiu na cópia de acetato do disco. Paul McCartney gostou e a musica acabou saindo assim também no disco original. Uma 'homenagem ' de Paul a Rainha, num número acústico em que canta e toca violão.

__________________________________________

"Abbey Road" foi diretamente ao nº 1 das paradas uma semana depois do lançamento, permanecendo lá por 18 semanas. O título do disco foi tirado obviamente dos estúdios que os Beatles gravavam desde 1962.

A foto da capa ( idéia de Paul ) foi tirada em 08 de Agosto de 1969 em frente aos estúdios. A faixa de pedestres hoje é mundialmente famosa, tornando-se ponto para fotos e atropelamentos de beatlemaníacos de todo mundo.

Logo depois John Lennon anunciaria ao grupo sua saída, mas isso foi mantido em segredo até 1970. Com o nome Beatles, Paul, George e Ringo ainda finalizariam 'Let it Be'.

Curiosidades

Durante as gravações de Abbey Road, o engenheiro de som Geoff Emerick fumava muito os cigarros da marca Everest. Por algum tempo, ficou decidido entre os Beatles que este seria o nome do disco.

Abbey Road é o álbum mais vendido dos Beatles.

__________________________________________

Fontes : Folha de S.Paulo, Wikipedia e Get Back

Voltar a pagina dos anos 60